top of page

● O que esperar de um Psicólogo

Muitas pessoas gostariam de fazer uma consulta psicólógica, mas não sabem O que esperar de um Psicólogo.


Neste artigo pretendo descrever sobre a abrangência e os limites da atuação do Psicólogo, e esclarecer o que é permitido e proibido pelo nosso Código de Ética.



O que esperar de um Psicólogo?

1 - Empatia;

2 - Acolhimento;

3 - Raciocínio Clínico;

4 - Honestidade;

5- Ética;

6 - Pontualidade;

7 - Capacidade de comunicação;

8 - Postura discreta e equilibrada;

9 - Distanciamento emocional;


Psicólogo é o profissional de saúde mental que oferece ajuda emocional para agregar qualidade de vida para seus pacientes.


As principais áreas de atuação do Psicólogo são: clínica, forense,escolar, hospitalar e organizacional


Nossa profissão no Brasil foi regulamentada em 1962 mais precisamente no dia 27 de agosto, dia quem comemoramos o Dia do Psicólogo no Brasil.

CONSIDERANDO que toda a ação da(o) psicóloga(o) demanda um raciocínio psicológico, caracterizado por uma atitude avaliativa, compreensiva, integradora e contínua, que deve orientar a atuação nos diferentes campos da Psicologia e estar relacionado ao contexto que origina a demanda. (Fonte: Diário Oficial da União) Na prática, isto significa: Sigilo, pontualidade, empatia, acolhimento humanizado, conhecimentos técnicos, raciocínio flexível, além de uma mentalidade livre de preconceitos e julgamentos.

Para que serve um Psicólogo? Para conversar. Mas conversar sobre o que? Como? De que forma ocorre esta conversa? Trata-se de uma escuta técnica, treinada para identificar pontos problemáticos no discurso do cliente, e apontar soluções que sejam efetivas para seu caso. Não é, nem de longe, uma conversa como a que que temos com nossos amigos. Isto que dizer que cada vírgula, cada pausa, cada respiração, cada movimento do cliente é analisado junto com o discurso. O que podemos esperar de um psicólogo(a)? E o que não devemos esperar? 1. Esperar Cordialidade, educação, simpatia. Não esperar vínculos de amizade, ou inversão do vínculo (psicólogos que sobrecarregam seus pacientes com problemas). psicólogos são prestadores de serviços, e devem ser enxergados exatamente assim: como uma pessoa que está prestando serviço para outra. Estreitar vínculos de amizade pode comprometer demais o trabalho, uma vez que altera a configuração da relação de trabalho e pode gerar algum tipo de sentimento inadequado de afeição ou apego desnecessário. 2. Esperar sigilo. Nossa ética profissional impossibilita a divulgação de qualquer informação sobre nosso paciente, exceto em casos extremíssimos. O Psicólogo JAMAIS irá expor seus pacientes com outras pessoas, mesmo quando se trata de crianças (nestes casos, apenas o necessário será dito aos pais). Não esperar que o psicólogo fale de você para outras pessoas. Esperamos o mesmo de nossos pacientes. Se o paciente quiser falar sobre o que foi conversado durante as sessões com outras pessoas, pode falar. No entanto, aconselhamos que fale a verdade, sem distorções, ou use nossas intervenções para qualquer finalidade contrária à ética. 3. Pontualidade e regularidade Atendimentos psicológicos sempre começam e terminam no horário previsto. as sessões duram no máximo 50 minutos. Psicólogos geralmente têm uma agenda com horários fragmentados e devem segui-la a risca, começando e terminando as sessões estritamente no horário. 4.Acolhimento. Isto significa que o psicólogo deverá acolher a dor do paciente da maneira mais profissional possível. As vezes, quando deixamos de responder algumas perguntas queremos que o paciente desenvolva o hábito da reflexão, autonomia e encontre as respostas sozinhos. Se respondermos a todas as perguntas, em todos os momentos, não estaremos contribuindo para o fortalecimento cognitivo e emocional de nossos pacientes, e isto seria um retrocesso.

5. Cumplicidade emocional para evoluir Cumplicidade emocional é pensarmos juntos em formas de melhorar o estado emocional do paciente. É trabalhar para encontrar alternativas que aliviem a dor emocional de quem estaá em atendimento.

Nosso trabalho é prestar um bom serviço à sociedade, começando pelo indivíduo. Esperamos que, por meio dos atendimentos psicológicos, as pessoas se tornem indivíduos responsáveis por suas ações, e por suas emoções.

Nossa função é ajudar o paciente a desfazer enganos, encontrar verdades e jamais compactuar com mentiras e disseminar discórdias. 6. Preço justo Existe uma tabela de preços de serviços e honorários, que serve de base para nossos serviços, mas que não é necessário segui-la a risca. Cada Psicólogo pratica o preço que achar adequado, aproximando-os dos valores da tabela. Estes valores devem ser justos e adequados ao serviço prestado.

Atendimento gratuito em Psicologia, é possível? Atendimentos gratuitos e Psicoterapia acessível são feitos geralmente em clínicas-escolas ou instituições filantrópicas. Entenda Porque os Psicólogos não atendem de graça ● O que faz um Psicólogo Existe no senso comum uma imagem da nossa profissão, que as vezes, parece romantizada demais. Somos profissionais, com arcabouço técnico teórico, com 05 anos de faculdade, (e mais alguns anos de pós graduação) voltados para a compreensão do ser humano. ● Como o Psicólogo vê o cliente

Embora a relação terapêutica traga embutida uma relação de proximidade, esta é profissional, ou seja, somos treinados (ao longo dos 5 anos de faculdade) para separar nossa vida particular das queixas de nosso pacientes. Sem esta condição, seria impossível atender. Precisamos ter uma sensibilidade natural aos problemas que nos são trazidos, e encará-los como desafios a serem superados, sem misturar nossos problemas com os clientes. Isto significa que vamos ajudar o paciente a lidar com seus problemas, mas não podemos deixar que isso nos abale. ● A relação de transferência: E não devemos jamais entender a postura do paciente como algo pessoal, isto vale para bem ou mal: quando um paciente nos trata com hostilidade ou carinho excessivo, interpretamos como transferência, ou projeção, ou seja, ele está nos dando algo que em tese, não deveria ser dado a nós, e sim a uma figura de importância da sua vida particular. Em alguns casos, quando um psicólogo é hostilizado, deve-se ater à situação de forma técnica, considerando o lugar que ocupa, sua representação e quais seriam os motivos que o cliente teria para hostilizar esta representação.

Quando isto ocorre, devemos tratar de forma analítica, buscando compreender a postura do paciente e ajudá-lo a ser mais assertivo em suas relações pessoais.

A relação de Transferência e Contratransferência


Conforme esclarecem Meyer e Bauer (2002)

“processo constitutivo do tratamento psicanalítico mediante o qual os desejos inconscientes do analisando concernentes a objetos externos passam a repetir-se, no âmbito da relação analítica, na pessoa do analista, colocado na posição desses diversos objetos” (Roudinesco & Plon, 1998, pp. 766-767). Nas palavras de Freud este conceito psicanalítico inclui a noção de que o paciente vê no analista “o retorno, a reencarnação, de alguma importante figura saída da sua infância ou do passado, e, consequentemente, transfere para ele sentimentos e reações que, indubitavelmente, se aplicam a esse protótipo” (1939/1977, p. 112).

● Que abordagem esperar na sessão de terapia? Abordagens: formas de intervenção. A escuta simples é uma forma de intervenção muito utilizada em algumas abordagens (só ouvir sem intervir), mas não por mim. Trata-se de um modelo de abordagem, onde o que está sendo avaliado é o discurso, sua estrutura, semiótica, emoções eliciadas durante o relato, duração e interpretação dos momentos de silêncio (sim, isto também é avaliado). Seu silêncio durante uma sessão de terapia pode significar muita coisa. Que abordagem uso no consultório de psicologia Eu sou interventiva, de acordo com a minha abordagem (converso bastante, faço muitas perguntas), baseada na Terapia Cognitivo-comportamental. O Psicólogo e o mito da perfeição


Quem nunca idealizou ou romantizou uma consulta com psicólogo que atire a primeira pedra. Os psicólogos de programas de televisão atendem os pacientes em consultórios gigantes, luxuoso, etc., o que as vezes serve para distorcer a realidade da nossa profissão. A maioria de nós atende em lugares singelos: salas confortáveis, porém ambientes minimalistas, justamente para que nada distraia o paciente. Se você estiver em atendimento e por algum motivo, não estiver gostando de algo na postura do seu psicólogo, pergunte a ele. Pode questionar a vontade, afinal você precisa entender o porque está sendo atendido daquela forma. ● Conheça bem o seu Psicólogo Procure seu Currículo Lates, verifique se o que ele posta nas redes sociais condiz com o que você procura. Por exemplo, um psicólogo que posta muita coisa sobre atendimentos geriátricos, certamente não estará disponível para atendimentos infantis. Posso ser atendido por 2 psicólogos ao mesmo tempo?

Pode. Mas isso não é recomendado, porque, embora os Psicólogos trabalhem de forma linear, haja vista nossa formação ser a mesma, as nossas abordagens costumam ser diferentes, o que produz diferentes resultados. Não melhores ou piores, mas diferentes. No entanto, isto gera um constrangimento ético para nós. E o nosso Código de Ética desaconselha. Vejamos o que diz aqui: Art. 7º – O psicólogo poderá intervir na prestação de serviços psicológicos que estejam sendo efetuados por outro profissional, nas seguintes situações:
a) A pedido do profissional responsável pelo serviço; b) Em caso de emergência ou risco ao beneficiário ou usuário do serviço, quando dará imediata ciência ao profissional;
c) Quando informado expressamente, por qualquer uma das partes, da interrupção voluntária e definitiva do serviço;
d) Quando se tratar de trabalho multiprofissional e a intervenção fizer parte da metodologia adotada. Psicóloga SP

Maristela Vallim Botari - CRP/SP 06-121677.


Formação acadêmica

Saiba o que esperar de uma psicóloga

Psicologa sp, Experiência profissional




Commentaires


bottom of page