top of page

07 dicas para escolher bons Psicólogos




1. A formação do Psicólogo.
2. Empatia dos bons psicólogos.
3. Simpatia dos bons psicólogos.
4. Abordagens Psicológicas.
5. Localização do consultório de Psicologia.
6. Preço de consulta psicológica
7. O que esperar do Psicólogo



O aumento das buscas por Psicólogos em São Paulo é algo notório: basta ver a agenda dos melhores psicólogos de São Paulo para notar que quase todos estão sem horários. Isto significa que há um aumento da procura por serviços psicológicos, creio que não só em São Paulo, mas no Brasil e possivelmente no mundo inteiro.


Isto é natural, uma vez que o mundo está mudando de configuração e novas ideologias estão surgindo a cada dia, levando as pessoas a apresentarem conflitos de identidade, e crises de ansiedades que há alguns anos atrás não se imaginava.



bons psicologos, psicologa, psicologa sp


Nem mesmo nossos principais teóricos, como Freud, Skinner e Carl Rogers, poderiam prever as radicais mudanças de comportamento que atravessamos neste século XXI.



As dúvidas sobre Terapia e Psicólogos.



Com o aumento da procura, surge também o aumento da oferta. E aí começam os problemas: Como saber se o psicólogo é bom? Como definir qual o melhor tipo de terapia para você? O que falar nas sessões de Psicoterapia? Quanto custa uma sessão de Terapia? Os Psicólogos da vida real são iguais aos da televisão?



1. A formação do Psicólogo.



O principal critério de escolha de um psicólogo é sua formação. Observe se ele tem formação em Psicologia; isto parece óbvio, mas infelizmente existem muitos “terapeutas” que não passaram nem perto de uma universidade e prestam serviços para a população, como se o carisma fosse suficiente para ajudar pessoas.




Não leve em conta o nome da Universidade: bons psicólogos saem todos os dias de universidades mais simples e péssimos psicólogos saem todos os dias das grandes universidades. O nome da Universidade no Currículo da pessoa, as vezes pode ser apenas uma “grife” se o profissional não tiver habilidades sociais para lidar com outro ser humano e entender de comportamento e emoção.



2. Empatia dos bons psicólogos



Se você procura um psicólogo que seja bom, mas entende que ser bom é ser próximo demais, ser amigo, e dar conselhos o tempo todo, mude de ideia agora.  Isto você encontra em um bom amigo, não no psicólogo. 




O bom psicólogo terá um olhar técnico sobre você e seu problema e vai falar com clareza onde você está errando e acertando: muitas vezes ficará contra você, mas sempre é para seu bem estar; tente não levar estas intervenções como algo pessoal.



3. Simpatia dos bons psicólogos



Recebo muita, mas  muita gente mesmo de outros consultórios reclamando que foram “mal-atendidos” por outros psicólogos, e que não querem continuar a terapia por que “não gostam de psicólogos”,  e  acharam o psicólogo “muito frio, distante” ou porque o psicólogo “apenas ouve e não fala nada”.

Meu conselho ´é que você pergunte ao psicólogo o porquê da abordagem; na maioria das vezes o “distanciamento”, a frieza é uma ferramenta de trabalho.  Você não é obrigado a gostar, sem dúvida, e pode sim, procurar outro psicólogo que seja bom.

4. Abordagens Psicológicas




Quando o Psicólogo apenas ouve, não o faz por ser frio, distante ou fazer pouco caso do paciente psicológico: faz parte da abordagem que escolheu ouvir o paciente e inferir suas emoções por meio do discurso. 




Para nós, os Psicólogos, É MUITO MAIS IMPORTANTE A FORMA QUE O DISCURSO ESTÁ SENDO FEITA do que o conteúdo do discurso em si, por isso é fundamental que possamos ouvir o que o paciente tem a dizer, portanto quando for a um psicólogo FALE, e fale tudo o que vier a mente, mesmo que seja algo que considera irrelevante, por que para nós, psicólogos, nada é irrelevante. Tudo será ouvido, interpretado, avaliado e devolvido na hora certa.




4.1 Psicanalistas


Os psicanalistas  interpretam mais a atitude do paciente do que um discurso em si, afinal os seguidores de Sigmundo Freud aprendem que a trabalhar utilizando o conceito da transferência.



4.2 Psicólogos Cognitivos comportamentais


Priorizam o discurso espontâneo do paciente para detectar pensamentos automáticos e crenças centrais; uma vez que mapearam os pensamentos disfuncionais e crenças arcaicas, partem para a modificação do comportamento;



4.3 Psicólogos Humanistas


São acolhedores, priorizando o lado humano do paciente; nesta abordagem é permitido se colocar como pessoa na relação terapêutica obedecendo alguns limites éticos, morais e pessoais. Claro que não é permitido chorar junto com o paciente, mas é permitido ficar feliz com uma conquista, especialmente se esta for fruto do trabalho terapêutico;



4.4 Outras abordagens psicológicas


Existem ainda as abordagens Junguianas, que trabalham com conceitos mais abstratos como símbolos, arquétipos e inconsciente coletivo; Psicodrama, que ensina o paciente a se expressar por meio da dramaticidade; a Psicanálise Lacaniana, que tem uma abordagem mais distanciada, etc.




5. Localização do consultório de Psicologia




Escolha consultórios localizados na sua rota e não um consultório de Psicologia que seja fora de mão, onde você terá dificuldade de chegar no horário, porque muitos psicólogos trabalham com hora marcada e não conseguem alongar uma sessão que começou atrasada, porque sempre terá outro paciente na sequencia; é muito fácil encontrar bons consultórios de psicólogos em São Paulo, perto do metrô, no centro de SP, na Zona Sul, Zona Norte, Zona Leste ou Zona Oeste 


6. Preço de consulta psicológica


O Conselho Federal de Psicologia calcula (de tempos em tempos) a média dos valores praticados em cada região do país e divulga uma tabela.


Cada profissional calcula seu preço de acordo com os gastos que tem para a manutenção do seu consultório, com seu deslocamento e o uso do seu tempo. Isto significa que o preço cobrado nada tem a ver com a qualidade dos serviços prestados.



7. O que esperar do Psicólogo


Infelizmente, e graças aos meios de comunicação,m nossa profissão sobre inúmeras distorções, o que prejudica não só a nós, os psicólogos, que trabalhamos duro ano após ano para construir uma imagem profissional, mas também ao nosso paciente que fica com medo ou raiva dos personagens-psicólogos que eles veem na televisão.


E na condição de ser humano, escolhemos uma profissão que nos aproxima das dores das pessoas (muitas vezes bem próxima das nossas, que deixamos de lado para poder trabalhar melhor). E na condição de seres humanos, as vezes acertamos, outras vezes erramos. 


Dentro da Psicologia existem alguns erros que podem ser tolerados e outros nunca!


Os erros toleráveis são aquelas clássicas confusões de agenda, horário, sala errada, etc. Todo profissional que se preze já cometeu estes erros.


O que importa aqui  é que o psicólogo ofereça uma forma confortável de reparação ao paciente, e fique mais atento das próximas vezes.


Os erros intoleráveis de um psicólogo são aqueles que quebram o sigilo dos atendimentos. 

Sigilo profissional significa não compartilhar nem uma vírgula do que foi dito durante os atendimentos com quem quer que seja.

Mesmo quando intimados a depor contra ou a favor de um paciente, o Psicólogo tem o dever de preservar o sigilo,até o limite da ética. Não se deve esperar amizade de um Psicólogo, mas cordialidade. São coisas bem diferentes: um amigo é aquele que te acompanha na balada e te empresta dinheiro (ou você empresta a ele); um Psicólogo JAMAIS deve chegar perto destes pontos (exceto se for interventivo). Tive uma amiga Psicóloga que almoçava com seu paciente todas as semanas, em restaurantes diferentes; porém ela estava treinando as habilidades sociais dele no restaurante, ou seja, não era entretenimento, e sim, trabalho. Nenhum envolvimento afetivo é permitido entre psicólogos e pacientes, pois além de ferir a ética, fere também a principal ferramenta de atuação do psicólogo: o distanciamento necessário para direcionar o paciente. No entanto, isto acontece com muitas pessoas. Nestes casos, a sugestão é que a relação sofra uma upgrade e passe de profissional para pessoal. Manter as duas será bem complicado.






psicologa sp, que atende perto da consolacao, psicologos perto de mim,









Maristela Vallim Botari - CRP-SP 06-121677



CRP-SP 06-121677

Av. Paulista, 2001 – cj 1911 Bela Vista, São Paulo/SP

CEP 01311-000 - Próximo ao Metrô Consolação



◈Saiba o que esperar de uma psicóloga


Comentarios


Los comentarios se han desactivado.
bottom of page