Terapia para depressão e ansiedade

 

Ansiedade é uma condição natural do ser humano...

...mas pode se tornar um incômodo, ou mesmo um transtorno se assumir proporções exageradas e disfuncionais.

 

 

Ansiedade: como surge

Você se considera Ansioso?

A ansiedade é um processo cognitivo-emocional que não surge "do nada". 

Geralmente é fruto de estímulos aversivos do ambiente, que não percebemos de maneira consciente ou direta, e que descompensam nosso estado emocional.


Podemos mencionar os cinco degraus dos processos ansiosos:

  1. Incômodo

  2. Preocupação

  3. Ansiedade, propriamente dita

  4. Estado paranoide

  5.  Ansiedade Generalizada

 

1. Algo lhe incomoda, mas você não consegue identificar; ou se consegue identificar deixa este elemento incômodo em Stand By

 

2. Este incômodo cresce, até ganhar corpo. Isto é a preocupação.

 

3. A preocupação não passa e começa  tirar o sono, o apetite, o interesse por outros assuntos. É comum nesta fase que o indivíduo identifique os aspectos preocupantes e busque soluções desesperadamente.

 

4. E por não conseguir pensar em nada além do assunto, o indivíduo pode ser levado a um estado paranoide, deixando o resto da vida paralisado, e sem conseguir soluções efetivas para o problemas que começou com um pequeno incômodo.

 

Ansiedade Generalizada

5. Quando este quadro assumir proporções maiores, desencadeando ondas de frio, ou calor, taquicardia, medo, sensação de Pânico, trata-se de um quadro de Ansiedade Generalizada, de onde só conseguirá sair com muita ajuda psicoterapêutica.


 

Portanto, cuide da sua mente, dos seus pensamentos e das suas atitudes, antes que os pequenos incômodos se transformem em doenças.


Quando estamos diante de uma ocorrência nova (seja boa ou ruim) é natural que nosso organismo entre em estado de ansiedade, afinal precisamos estar bem alertas para lidar com novidades, e desta forma, nos preparar para  que pode dar errado.


O que deixa de ser normal é a ansiedade extrema, que nos impossibilita de agir com calma.

 

Muitas vezes, a ansiedade surge quando nos colocamos na condição de infalíveis: temos que realizar uma tarefa e não admitimos a possibilidade de falhar.

 

Em outras circunstâncias a ansiedade surge como efeito colateral do comportamento hipervigilante - ou seja, quando surge aquela compulsão por vigiar alguém ou algo.

 

Existe a ansiedade normal, e a Ansiedade patológica.

 

A Ansiedade normal é aquela que sentimos diante do novo: uma viagem, uma prova, uma entrevista de emprego, um encontro amoroso.

 

O que foge   do normal é ansiedade que impede a ocorrência, ou seja, aquela que atrapalha a viagem, a prova, a entrevista ou o encontro.

 

Existe também a ansiedade antecipatória, que leva o indivíduo a buscar diversas soluções para problemas que ainda não ocorreram, e que muitas vezes, nem ocorrerão.

os 12 sinais que indicam que a pessoa sofre de ansiedade patológica são:

 

  1. Preocupações excessivas;

  2. Dificuldade em conciliar\manter o sono;

  3. medos irracionais;

  4. tensão muscular;

  5. Indigestão, ou problemas gástricos\intestinais;

  6. Frio na barriga;

  7. perfeccionismo;

  8. comportamentos compulsivos;

  9. ataques de pânico;

  10. achar que é o centro das atenções;

  11. dúvidas sobre si mesmo.    

 

 

Se você se considera uma pessoa ansiosa, acima do normal, busque ajuda psicológica.  

 

É normal que as pessoas temam aquilo que é desconhecido e isto pode ser chamado de ansiedade. Por exemplo: podemos sentir medo de um ladrão que aparece subitamente e podemos ficar ansiosos com o vestibular.

Ambas são reações normais especialmente quando os indivíduos não foram expostos a determinadas situações, mas tornam-se problemáticas quando limitam a vida da pessoa.

Algumas pessoas podem sentir ansiedade perante a ideia de trocar de emprego, ou de casa e deixam de receber os benefícios que tal troca poderia proporcionar.Naturalmente, a vida é feita de escolhas e todas elas implicam em ganhar uma coisa e perder outra. Portanto ter ansiedade perante situações novas é normal, pois sinaliza que haverá perdas também.

O que se torna importante é saber lidar com estes sentimentos de medo e ansiedade de forma a não comprometer o progresso do indivíduo. Muitos medos e situações ansiosas são geradas a partir da exposição do indivíduo à situações ruins, sem que haja a menor necessidade. Vou dar um exemplo: o noticiário raramente mostra coisas bonitas, mas a todo o momento aponta situações de desgraça, ruína e prejuízos. É natural que a pessoa que fique exposta a este tipo de informação passe a desenvolver um comportamento ansioso.

Este foi um exemplo, eu poderia citar outros mil!

Cabe a cada indivíduo refletir sobre as situações que desencadeiam medo e ansiedade e questioná-las, verificando friamente se existe a possibilidade de algo muito ruim lhe ocorrer, caso se comporte desta ou daquela forma.

Entretanto, se o medo for algo incapacitante, é hora de buscar ajuda.

 

 

 

 

Referências:

 

 

MACMILLAN, Amanda. 12 Signs You May Have an Anxiety Disorder.
http://www.health.com/health/gallery/0,,20646990,00.html/view-all .Acesso em 03/01/2017