top of page

Como melhorar a autoestima

Confira as dicas da Psicóloga para ajudar melhorar a autoestima, através da terapia cognitivo comportamental.  

Mas antes, é importante conceituar a autoestima, afinal este conceito costumar dar margem para muita confusão.

O que é autoestima?


De acordo com a morfologia, “auto” significa “próprio”, “self”, “si mesmo”; estima quer dizer “apreciar”, “gostar”.


Portanto, autoestima poderia ser reduzida a simplesmente “gostar de si mesmo”.  Esta forma de entendimento não está incorreta, mas incompleta.  

Para alguns teóricos (Dini, Rodrigues; Ferreira, 2004), a autoestima envolve alguns fatores:


1 –  satisfação pessoal;


2 – sentir-se qualificado para algumas tarefas;


3 – reconhecer as próprias qualidades (e defeitos);


4 – sentir-se satisfeito com as próprias realizações;


5 – sentir-se útil;


6 – ter consciência adequada dos seus valores;


7– reconhecer as vitórias e as derrotas;


8 – manter atitude positiva




Esclarecendo sobre autoestima


Porém, o conceito é mais amplo, envolvendo a boa capacidade de socialização, adaptação, a capacidade de enfrentamento de situações adversas, e o justo reconhecimento de seus defeitos e qualidades.


Para ampliar a discussão, é importante que alguns pontos sejam esclarecidos:


Primeiro:


Autoestima pode ser flutuante – Um indivíduo pode ter autoestima empobrecida num dado momento, e no momento seguinte em alta! Trata-se de um processo, de uma construção, que pode desmoronar a qualquer momento, mas sua reconstrução requer esforço e mudanças. Segundo:


Autoestima: não é algo que possa ser medido apenas com o olhar. Algumas pessoas podem apresentar uma excelente aparência física, mas não conseguem se sentir bem, ou adequadamente posicionada no seu meio social. O oposto também pode ser verdadeiro: aquele indivíduo que se apresenta com maior simplicidade pode ocultar uma personalidade feliz e realizada.


O que significa “ter autoestima”? 


Significa  ter a capacidade de  reconhecer seus defeitos e qualidades, e desenvolver formas de lidar com suas características, adaptando-se às mais diversas circunstâncias. De acordo com Nathaniel Baden:

  1. Quanto maior a nossa auto-estima, maiores serão as nossas possibilidades de manter relações saudáveis, em vez de destrutivas, pois, assim como o amor atrai o amor, a saúde atrai a saúde, e a vitalidade e a comunicabilidade atraem mais do que o vazio e o oportunismo.

  2. Quanto maior a nossa auto-estima, mais inclinados estaremos a tratar os outros com respeito, benevolência e boa vontade, pois não os vemos como ameaça, não nos sentimos como “estranhos e amedrontados num mundo que nós jamais criamos” (citando um poema de A. E. Housman), uma vez que o auto-respeito é o fundamento do respeito pelos outros.

  3. Quanto maior a nossa auto-estima, mais alegria teremos pelo simples fato de ser, de despertar pela manhã, de viver dentro dos nossos próprios corpos. São essas as recompensas que a nossa autoconfiança e o nosso auto-respeito nos oferecem.

Autoestima Não é algo que possa ser medido apenas com o olhar.


Algumas pessoas podem apresentar uma excelente aparência física, mas não conseguem se sentir bem, ou adequadamente posicionada no seu meio social.


O oposto também pode ser verdadeiro: aquele indivíduo que se apresenta com maior simplicidade pode ocultar uma personalidade feliz e realizada.


Portanto, não é adequado julgar os indivíduos pela sua aparência ou postura, uma vez que nem sempre os bem aparentados tem autoestima elevada.Compete a cada um reconhecer suas características.

Como melhorar a autoestima

Algumas dicas…..

  1. Identifique e desafie pensamentos negativos: Quando você se vê pensando de forma negativa, tente questionar esses pensamentos e encontrar evidências de que eles não sejam verdadeiros.

  2. Foque em suas qualidades: Faça uma lista de suas habilidades, talentos e realizações. Concentre-se nesses aspectos positivos de sua vida e celebre-os diariamente.

  3. Pratique autocompaixão: Aceite o fato de que os seres humanos cometem erros e tenha compaixão consigo mesmo quando isso acontecer.

  4. Cuide de si mesmo: Coma bem, durma o suficiente, faça exercícios físicos e tome banho diariamente. Cuidar de si mesmo é uma forma de demonstrar amor próprio.

  5. Seja interativo: Interaja com outras pessoas e faça novos amigos. A socialização pode ajudar a melhorar a sua autoestima.

  6. Forme conceitos sobre si mesmo (a) sem depender dos outros;

  7. Tome atitudes;

  8. Enfrente seus medos gradualmente;

  9. Enfrente a crítica de cabeça erguida  – todos nós, em algum momento, receberemos críticas, e nem por isso seremos aniquilados (as);

  10. Em contrapartida, evite as críticas desnecessárias, pois sua atitude crítica em relação aos outros faz com que você seja mais crítico e exigente em relação a si mesmo (a)

  11. Aceite-se exatamente como é, sem comparações desnecessárias. Afinal qual o propósito das comparações?

  12. Aceite que muitas pessoas gostarão de você como você é, mas outras não gostarão. Nem por isso você deve mudar seu jeito. Portanto aceite que não é possível agradar a todos.



como melhorar a autoestima
imagem: Wix

Se você está lutando para melhorar a sua autoestima, procure ajuda de um profissional de saúde mental, como um psicólogo ou psiquiatra.


Referência:

DINI, Gal Moreira; RODRIGUES, Mariana; FERRIRA, Lidia Masako.


Adaptação Cultural e validação da versão Brasileira da


escala de autoestima de Rosemberg.


São Paulo.



Revista Soc. Bras. Cirurgia Plástica


V. 19; N1, p. 41-52, jan/abr 2004



Psicólogo pode ajudar melhorar a autoestima?


Com certeza, sim: a Psicoterapia pode ajudar as pessoas a resgatarem ou contruirem uma autoestima completamente nova, por meio de exercícios de autoconhecimentos.


psicologa sp, que atende perto da consolacao, psicologos perto de mim,
Psicóloga na Av. Paulista, Bela Vista

Comentários


bottom of page