top of page

O Relacionamento com pessoas difíceis: como lidar.


Um dos maiores desafios da Psicoterapia moderna é ajudar a lidar com pessoas nos relacionamentos, o que tem tornado a vida de alguns bastante complicada, afinal, o objetivo dos relacionamentos é agregar satisfação e bem estar para todos; infelizmente isto não tem se verificado.


Quem são as pessoas difíceis?


Segundo Murray (2208)  as pessoas difíceis poderiam ser categorizadas de 10 (dez) maneiras diferentes:







O pessimista  – Aquele que enxerga absolutamente tudo pelo viés mais negativo que conseguir imaginar; e quando chegar ao ponto mais negativo de algo, ainda assim, consegue imaginar ocorrências futuras negativas, com pouquíssimas probabilidades de acontecer. tais pessoas quase nunca sorriem, ou demonstram atitudes favoráveis. 

O Sugador de Energia. -Conhecidos como “Vampiros afetivos”, são aquelas que simplesmente “pesam” nos ombros dos outros”; trazem demandas pesadas e jogam para o outro resolver.

O Critico. –  Pessoas que acham defeito onde é impossível achar defeito; estão sempre prontas a apontarem o dedo na direção do outro, assumindo uma suposta posição de autoridade, como se fosse o detentor do saber supremo e acreditam-se aptos a criticarem tudo.


Outros tipos de pessoas difíceis

O juiz – Quase todos nós, em algum momento, assumimos este papel, e por isso é preciso ficar vigilante para não cometer nenhum dano, isto ocorre porque estamos o tempo todo julgando algo. Você que lê este artigo, neste momento está formando algum julgamento sobre ele, ou sobre alguém, ou sobre si mesmo. Isto é Natural; porém não podemos deixar esta capacidade judiciosa tomar conta de nós a ponto de conduzir nossos relacionamentos de maneira equivocada; e 

O melindroso – Não chega a ser uma pessoa difícil, porém, é um perfil que exige bastante paciência, pois está sempre com o “pé atrás”

O intimidador

O introspectivo

O “Fábrica de Desculpas”

O desagradável



Diga Não aos relacionamentos difíceis

Você não precisa disto, tenha certeza!

Você não precisa ter alguém ao seu lado fazendo exigências descabidas, te ofendendo, tomando suas coisas, abusando do seu poder aquisitivo, se vitimizando para explorar sua compaixão e tirar proveito da sua boa fé.


Referências:


OXMAN, Murray. Guia rápido para lidar com pessoas difíceis: reconheça os 20 tipos de pessoas- problema. 2. ed.  São Paulo: Editora Gente, 2008.




 

Terapia Presencial ou Online – Psicóloga Credenciada do CRP-SP para realizar terapia online

Saiba o que acontece Quando a terapia funciona


 

Psicologa Clínica, na Vila Mariana, zona sul sp.

Terapia Online e presencial.

Acolhimento humanizado

Rua Domingos de Moraes, 770 Bloco 01 – Sala 05 – Sobreloja (SL) Metrô Ana Rosa

Em frente ao McDonalds

Se você ou alguém que você conhece está passando por um problema psicológico, convido a vir conhecer meu trabalho, ou indicar a quem precisa.

Agende uma consulta Gratuita psicológica clicando aqui

 (presencial ou online)

Quando sentir que precisa de um empurrãozinho emocional, ou seja, quando não estiver conseguindo lidar sozinho (a) com algumas coisas. 

Existem fases da vida que realmente é muito difícil atravessar sozinho (a).

E nestas fases, parece que os amigos somem, o trabalho fica mais difícil e a solidão bate forte.  

Além disso, nossas forças físicas parecem diminuir, o pensamento fica disfuncional e os sentimentos tendem a ficar cada vez mais confusos.

Geralmente as pessoas procuram terapia quando:

Apresentam problemas de relacionamento

  1. Crenças de desamparo ou  desamor;

  2. Dificuldade em superar um término de relacionamento;

  3. Dificuldade em aceitar uma traição;

  4. Querem manter um relacionamento feliz;

  5. Precisam se livrar de um amor doentio;

  6. Gostariam de aprender a amar;

  7. Querem identificar e se libertar de relacionamentos abusivos, abuso moral ou psicológico; 

  8. Não querem mais aceitar joguinhos amorosos, nem  Relacionamentos orbitais;

  9. Identificar Mecanismos de defesa nas relações afetivas;

  10. Lidar com perdas, abandonos e solidão.

Apresentam problemas de autoestima, autoimagem ou autoaceitação

  1. Estão em busca de autoconhecimento; autoaceitação;

  2. Buscam formas de resgatar sua autoestima;

  3. Querem viver sem a necessidade de máscaras;

  4. Querem evitar comparações;

  5. Não se consideram suficientemente inteligentes.

  6. Querem aprender a viver com mais autenticidade.

Apresentam sinais e sintomas de transtornos mentais

Apresentam formas disfuncionais de pensar e agir

  1. pensamentos obsessivos, distorcidos intrusivos ou recorrentes;

  2. ideação suicida,  automutilação, agressividade exagerada.

  3. Insônia;

  4. oscilação de humor;

  5. Compulsão alimentar;

  6. Uso abusivo de álcool e/ou entorpecentes.

Buscam uma reforma íntima:

  1. Querem se livrar de alguns sentimentos ruins como a  inveja, a culpa, a raiva, o ciúme;

  2. Entenderam que é hora de superar a carência afetiva,  e a dependência emocional

  3. Precisam perdoar, superar e esquecer eventos traumatizantes;

  4. Querem aprender a se importar menos com o que os outros pensam  a seu respeito; 

  5. Querem compreender a diferença entre expectativas e ilusões.

Apresentam problemas de estresse no trabalho

Precisam aprender novas habilidades sociais

  1. Aprender a dizer não

  2. Superar a Dificuldade de relacionamentos e de comunicação

  3. Superar a dificuldade demonstrar sentimentos

  4. Identificar e lidar com chantagem emocional;

  5. Identificar e demonstrar Sentimentos reprimidos.

Se você busca *Psicólogos de preço acessível*, saiba que eu disponibilizo atendimento acessível em alguns dias. Entre em contato para conhecer as condições.


Leia também:   


O psicólogo hoje tem uma função mais ativa na sociedade. É um profissional que oferece ajuda emocional, afetiva e racional; que ajuda as pessoas a entenderem seus medos, suas raivas, seu stress cotidiano; que ensina a expressar sentimentos como amor, raiva, indignação; que ampara na hora da dor; que motiva; que mostra ao outro suas potencialidades, convertendo defeitos em qualidades, medo em coragem, tristeza em alegria, raiva em amor.


Pode ser que alguns textos da minha autoria lhe interessem:


terapia cognitiva comportamental zona sul,


Comments


bottom of page