top of page

ERROS COGNITIVOS - Como as distorções de pensamento afetam seu humor




erros cognitivos, pensamentos distorcidos, psicologos sp, psicologa sp

Erros cognitivos referem-se a falhas ou distorções no processo de pensamento ou raciocínio humano.


Esses erros podem ocorrer em várias situações e podem levar a conclusões incorretas ou a uma compreensão distorcida da realidade. Aqui estão alguns exemplos comuns de erros cognitivos:


  • Viés de confirmação: É a tendência de dar mais importância ou credibilidade a informações que confirmam nossas crenças existentes, ignorando ou minimizando evidências contrárias.


  • Viés de disponibilidade: Acontece quando julgamos a probabilidade de um evento com base na facilidade com que exemplos desse evento vêm à mente. Se algo é mais facilmente lembrado, tendemos a acreditar que é mais comum ou mais provável.


  • Pensamento dicotômico: Também conhecido como pensamento preto e branco, é a tendência de ver as coisas em termos extremos, sem considerar nuances ou possibilidades intermediárias.


As situações são reduzidas a duas opções opostas, ignorando as complexidades do mundo real.


  • Viés de ancoragem: Refere-se à tendência de depender fortemente de uma informação inicial (âncora) ao tomar decisões ou fazer julgamentos, mesmo quando essa informação pode não ser relevante ou precisa.


  • Raciocínio emocional: É quando nossas emoções influenciam fortemente nosso processo de pensamento e tomada de decisão, levando-nos a ignorar ou distorcer informações objetivas.


  • Efeito de retrospectiva: Também conhecido como "viés do conhecimento posterior", é a tendência de acreditar que um evento era previsível ou esperado depois de ter ocorrido.


Isso pode levar à supervalorização do que já sabemos e à subestimação das incertezas do passado.


  • Ilusão de controle: É a crença irreal de que temos controle total ou influência significativa sobre eventos ou situações, mesmo quando a evidência mostra o contrário.


Esses são apenas alguns exemplos de erros cognitivos comuns. É importante estar ciente deles para tomar decisões mais informadas e evitar conclusões precipitadas ou distorcidas.


Como a psicóloga Maristela pode ajudar a compreender as distorçoes cogntivas


A psicóloga Maristela, como profissional especializada em psicologia cognitiva ou em áreas relacionadas, pode desempenhar um papel importante no auxílio à compreensão das distorções cognitivas. Aqui estão algumas maneiras pelas quais ela pode ajudar:


Avaliação e diagnóstico: Maristela pode conduzir uma avaliação psicológica detalhada para identificar e diagnosticar possíveis distorções cognitivas. Isso pode envolver entrevistas, questionários e outras técnicas de avaliação psicológica.


Educação e conscientização: A psicóloga pode fornecer informações e educar sobre os diferentes tipos de distorções cognitivas, explicando como elas podem afetar o pensamento e o comportamento. Isso ajuda a criar conscientização sobre os padrões de pensamento disfuncionais.


Terapia cognitivo-comportamental (TCC): Maristela pode utilizar técnicas de TCC, que são eficazes no tratamento de distorções cognitivas. A TCC envolve identificar e desafiar os padrões de pensamento distorcidos, substituindo-os por pensamentos mais realistas e adaptativos.


Reestruturação cognitiva: A psicóloga pode ajudar o indivíduo a desenvolver habilidades de reestruturação cognitiva, que envolvem reconhecer os pensamentos distorcidos e substituí-los por pensamentos mais equilibrados e realistas. Isso pode ajudar a reduzir os efeitos negativos das distorções cognitivas.


Estratégias de enfrentamento: Maristela pode ensinar estratégias de enfrentamento saudáveis para lidar com as distorções cognitivas quando elas surgirem. Isso pode incluir técnicas de relaxamento, atenção plena e ressignificação de pensamentos negativos.


Suporte emocional: A psicóloga pode fornecer um ambiente de apoio e compreensão para o indivíduo que está lidando com distorções cognitivas. Ela pode ajudar a lidar com as emoções associadas e oferecer suporte durante o processo de mudança de padrões de pensamento.



As estratégias mencionadas acima são frequentemente usadas em psicoterapia para ajudar as pessoas a compreender e lidar com distorções cognitivas.



Comentarios


bottom of page